O chefe da junta da Tailândia, o general Prayuth Chan-ocha, foi hoje designado primeiro-ministro interino por uma assembleia não-eleita dominada por militares.

Prayuth Chan-ocha, que liderou o golpe de Estado de 22 de maio e único candidato ao cargo, recebeu 191 votos a favor contra apenas três abstenções, num universo de 197. Os restantes três membros da assembleia nacional não estavam presentes.

A nomeação de Prayuth Chan-ocha tem de ser ratificada pelo rei Bhumibol Adulyadej, embora a aprovação real seja vista como uma formalidade.