O Partido Popular Europeu «está prestes a ganhar as eleições europeias» e reivindica «a presidência da Comissão Europeia», escreveu Jean-Claude Juncker, o candidato do PPE à sucessão de Durão Barroso, na sua conta de rede social twitter.





O PPE, família política que integra PSD e CDS-PP, mantém-se como a principal família política do Parlamento Europeu, com 211 assentos, seguido dos Socialistas, com 193 lugares, segundo projeções divulgadas em Bruxelas.

De acordo com as projeções avançadas pela assembleia, baseada em sondagens às bocas das urnas nos diversos Estados-membros e projeções, o PPE desce relativamente à anterior legislatura (detinha 273 assentos), mas tem mais 18 deputados que o S&D (grupo que integra o PS), enquanto os Liberais conquistam 74 assentos.

O Grupo da Esquerda, que integra PCP e Bloco de Esquerda, reúne 47 deputados, sendo o quinto maior grupo, atrás dos Verdes europeus (58).

O PPE reivindica assim o cargo de presidente da Comissão Europeia, ao qual apresentou como candidato o luxemburguês Jean-Claude Juncker.