O Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, afirmou que vai aumentar os gastos com a Defesa a fim de apetrechar o exército com armamento moderno de fabrico nacional, de acordo com declarações publicadas esta quarte-feira no seu portal na Internet.

As encomendas à indústria militar vão ser feitas «tendo plenamente em conta a experiência adquirida pelas Forças Armadas e pela Guarda Nacional da Ucrânia nos combates no leste» do país, travados com as milícias separatistas pró-russas, indicou.

«Não se voltará a gastar milhares de milhões, dinheiro dos contribuintes, em programas científicos que ninguém precisa e que apenas serviram como instrumentos de malversação», disse Poroshenko que, esta terça-feira, visitou a cidade de Slaviansk, a qual, até sábado, figurou como o principal bastião dos separatistas.