Um cidadão tailandês vai cumprir 30 anos de prisão, sob a controversa lei de lesa-majestade, por difamar a monarquia em comentários no Facebook, informou o portal Prachatai.

Inicialmente, Pongsak S. tinha sido condenado pelo Tribunal militar de Banguecoque a 60 anos de prisão após ter publicado, na rede social, fotografias com comentários considerados insultuosos para a realeza, tendo sido decretados dez anos de prisão por cada uma.

Numa sessão à porta fechada, o juiz militar diminuiu a pena de Pongsak, detido em dezembro de 2014, por este se declarar culpado das acusações.