A oposição política do Kosovo largou granadas de gás lacrimogéneo dentro do parlamento kosovar por não concordar com o acordo recente que o Governo estabeleceu com a Sérvia. O partido nacionalista opõe-se ao diálogo por considerar que ele vai comprometer a independência do país. 

É a segunda vez, em duas semanas, que o incidente acontece e a oposição nacionalista já afirmou que vai impedir o funcionamento pleno do parlamento até que o executivo revogue o acordo, assinado em 2013.

Segundo as agências internacionais, antes de a sessão ter começado, os deputados da oposição colocaram-se junto à tribuna e abriram duas pequenas caixas, de onde saiu gás lacrimogéneo.

Em poucos momentos, a sala ficou cheia de fumo e o presidente do parlamento, Kadri Veseli, pediu aos deputados que abandonassem a sala. Veseli convocou também uma reunião de emergência com os líderes dos grupos parlamentares.

No exterior do edifício, centenas de simpatizantes do movimento Vetëvendosje (Autodeterminação), o principal partido da oposição, aplaudiram o sucedido.