O Ministério do Interior turco admitiu novamente que a polícia abusou da força nas operações de repressão dos protestos antigovernamentais, no verão, e indicou ter castigado 43 agentes, noticiou esta quinta-feira o jornal «Hurriyet».

O castigo imposto a estes agentes é bloquear as promoções, durante um período de entre seis a 16 meses, depois de uma investigação ter concluído que a polícia tinha cometido abusos.

As autoridades estão a investigar mais 169 polícias, 32 dos quais em postos de comando.