Um agente policial paquistanês foi suspenso por ter acusado de tentativa de homicídio um bebé de nove meses e forçado a sua comparência perante os tribunais, anunciaram hoje as autoridades.

O bebé, chamado Mohammed Musa, foi detido no início de fevereiro, juntamente com outros membros da sua família, por atirarem pedras contra funcionários de uma empresa de gás natural, durante uma operação para procurar pessoas que desviavam ilegalmente contadores de gás na periferia de Lahore (leste do Paquistão).

«O tribunal deveria simplesmente ter declarado esta criança inocente, porque a idade mínima de responsabilidade criminal é de sete anos», declarou à agência France Presse Chaudry Irfan Sadiq, advogado da família.