São dois atentados no prazo de poucas horas, ambos semelhantes, com recurso a carros armadilhados, estacionados junto a esquadras de polícia. Na manhã de quinta-feira, na cidade de Elazig, três agentes morreram e 146 pessoas ficaram feridas, 14 das quais em estado grave.

A informação foi veiculada pelo governador da província, Murat Zorluoglu.

Horas antes, na província oriental de Van, outro carro colocado junto a uma esquadra de polícia explodiu e também causou três mortos, um agente e dois civis. Cerca de 120 pessoas ficaram feridas.

Entre os feridos há 20 agentes da polícia, sendo que várias casas nas imediações da esquadra ficaram danificadas, segundo o governador da província, Ibrahim Tasypan, citado pela agência de notícias turca Anadolu.

Ambos os atentados estão a ser atribuídos ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), um grupo independentista curdo que na passada segunda-feira perpetrou um outro ataque na província de Diyarbakir, do qual resultaram oito mortos.