O presumível sequestro do navio-tanque Kerala, realizado há seis dias ao largo de Angola, não passou de um embuste e a embarcação já foi localizado na Nigéria, disse hoje à Lusa fonte da Marinha angolana.

O Kerala, com pavilhão liberiano e propriedade da empresa grega Dynacom Tankers, foi fretado pela petrolífera angolana Sonangol, que em comunicado envido sexta-feira à Lusa confirmava o desaparecimento do navio-tanque.

Nesse comunicado, a Sonangol acrescentava que desde o passado dia 19 tinha pedido o contacto com o Kerala