O insucesso de um acordo com o Irão pode levar a uma corrida às armas nucleares no Médio Oriente, alertou o ministro nos Negócios Estrangeiros britânico, num comunicado divulgado esta quinta-feira.

«Continuo certo que acordo nenhum é melhor que um mau acordo. Mas devemos também ser lúcidos acerca de uma alternativa», afirmou Philip Hammond, em Londres.

«Acordo nenhum significa que não haverá nenhuma restrição ao enriquecimento, nenhuma restrição à investigação e desenvolvimento, e nenhuma monitorização ou verificação independente. Significa um Médio Oriente fundamentalmente mais instável, com a perspetiva de uma corrida às armas nucleares na região», acrescentou.

Os seus comentários coincidem com a chegada do secretário de Estado norte-americano, John Kerry, à Suíça para negociações com o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif.

As negociações, que incluem o Reino Unido, França, Alemanha, Rússia e China, têm como objetivo impedir Teerão de desenvolver armas nucleares em troca de uma redução das sanções. O Irão insiste que as suas ambições nucleares são pacíficas.