Nove responsáveis da construtora Andrade Gutierrez foram indiciados pelos crimes de corrupção, formação de cartel, fraude e lavagem de dinheiro, entre eles o presidente da empresa que já se encontrava detido.

A polícia federal entregou este domingo à justiça o relatório das investigações sobre a participação da empreiteira em vários negócios suspeitos, entre eles estão 4 contratos assinados com a Petrobrás entre 2008 e 2001.

São obras feitas pela empresa no complexo petroquímico do Rio de Janeiro e na refinaria de Paulínia.

Segundo a investigação, esses contratos são o resultado das ações do cartel montado pelas construtoras investigadas na lava-jato para dividir obras públicas. A Andrade Gutierrez terá pago luvas a diretores da Petrobrás.

Numa nota enviada à imprensa, a Andrade Gutierrez reafirma que não tem ou teve qualquer relação com os fatos investigados pela operação Lava-Jato e reitera a disponibilidade para ajudar as autoridades a apurarem a verdade.

Recorde-se que o jornal Globo avança que o ex-presidente Lula terá intercedido junto do primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, para que a empresa Odebrecht vencesse a privatização da EGF. Lula da Silva pediu entretanto a suspensão do inquérito devido a supostas irregularidades processuais.