O Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, anunciou, esta segunda-feira à noite, que o cessar-fogo com os separatistas no leste do país não vai ser prolongado.

«Depois de ter examinado a situação, decidi, enquanto comandante-chefe das forças armadas, não prolongar o regime de cessar-fogo unilateral», declarou Poroshenko, numa comunicação à nação, que foi divulgada pelos serviços da Presidência.

No texto, Poroshenko garantiu: «Vamos atacar» os separatistas.