A chanceler alemã Angela Merkel afirmou hoje não poder afastar a possibilidade de novas sanções contra a Rússia, no âmbito da crise na Ucrânia, em declarações após uma reunião com o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, em Kiev.

«Não podemos descartar pensar em novas sanções se não houver progresso na situação», afirmou Merkel, referindo ainda a necessidade de um «cessar-fogo bilateral e efetivo nos controlos fronteiriços» para acabar com o conflito no leste da Ucrânia.

Mas a chanceler também anunciou uma ajuda de 500 milhões de euros para o governo da Ucrânia reconstruir o país. E fez questão de sublinhar que a paz é possível, se os dois lados estiverem disponíveis.

É a primeira visita de Merkel à Ucrânia desde que o conflito começou há cerca de quatro meses.

O chefe de estado ucraniano aproveitou a reuniãopara anunciar que, em setembro, o parlamento deve aprovar um acordo político e de livre comércio com a união europeia.

Notícia atualizada às 16:53