O Conselho de Defesa e Segurança da Ucrânia aprovou esta quarta-feira a proposta do Presidente, Petro Poroshenko, para a entrada no país de uma missão de manutenção de paz da ONU, para impor o acordo de cessar-fogo.

O acordo de cessar-fogo foi quebrado no leste da Ucrânia, após Debaltseve, cidade ferroviária estratégica ter caído nas mãos dos rebeldes pró-russos.

Na sequência de mais um desaire, o Presidente ucraniano decidiu pedir o envio de uma missão de manutenção de paz para monitorizar a linha da frente com os separatistas e a porosa fronteira da Ucrânia com a Rússia, que o Conselho de Defesa e Segurança ainda aprovou hoje.