O Presidente da Ucrânia considerou este domingo as eleições nas regiões separatistas pró-russas de Donetsk e Lugansk «uma farsa». Petró Poroshenko mostrou-se confiante de que a Rússia não legitimará estas «pseudoeleições».

«É uma farsa com tanques montada por duas organizações terroristas, um acontecimento terrível que não tem nada a ver com a expressão da vontade dos cidadãos», disse o Chefe de Estado, citado pelo seu gabinete de imprensa.

De acordo com a Lusa, o Presidente ucraniano mostrou-se ainda confiante que a Rússia não reconhecerá estas «pseudoeleições», que, frisou, contrariam os acordos de cessar-fogo assinado em Minsk.