O jornalista norte-americano Peter Theo Curtis regressou terça-feira aos Estados Unidos, dois dias depois de ter sido libertado por um grupo islamita rebelde na Síria, revelou a imprensa norte-americana.

«Estou tocado pelas palavras e pelas pessoas que vieram ter comigo hoje - estranhos no avião, as hospedeiras e, mais importante, a minha família - para me saudarem no regresso a casa», disse Peter Theo Curtis, num comunicado revelado pela sua família à imprensa norte-americana, depois do jornalista ter chegado a Boston.

Segundo as Nações Unidas, o jornalista, sequestrado na Turquia quando tentava entrar na Síria, há quase dois anos, foi entregue domingo aos capacetes azuis na localidade de Al-Rafid, na província síria de Quneitra.