O Paquistão deverá executar cerca de 500 condenados à morte na próxima semana, anunciaram vários responsáveis do Governo de Islamabad à agência de notícias francesa AFP, esta segunda-feira.

A decisão das autoridades paquistanesas surge na sequência do levantamento da moratória sobre a pena de morte, que estava em vigor desde 2008. Uma decisão que foi decretada após o atentado terrorista da passada terça-feira numa escola de Peshawar, noroeste do Paquistão, que matou 149 pessoas, entre as quais 133 estudantes.