As autoridades da Geórgia concretizam esta quarta-feira a primeira execução nos Estados Unidos desde a polémica aplicação em abril da pena de morte a um preso de Oklahoma que acabou por morrer de paragem cardíaca.

Marcus Wellons, de 59 anos, morreu pouco antes da meia-noite de terça-feira numa prisão da Geórgia depois de lhe ter sido administrada a injeção letal com apenas um medicamento, revelou o diário local «Atlanta Journal-Constitution».

A execução é a primeira em todo o país desde 29 de abril quando a concretização da execução a Clayton Lockett, em Oklahoma, se prolongou por 40 minutos desde o início da administração da injeção letal, o que prolongou o sofrimento do réu que acabaria por morrer de ataque cardíaco.

Supremo Tribunal norte-americano rejeita apelos por condenado à morte

O Supremo Tribunal norte-americano rejeitou dois apelos para o preso Marcus Wellons que está no corredor da morte, abrindo assim a possibilidade deste ser executado por injeção letal.

Marcus Wellons, condenado em 1989 por rapto, violação e homicídio de uma jovem de 15 anos, deveria ter sido executado na manhã de terça-feira na Geórgia, disse um porta-voz do tribunal.