Quatro pessoas morreram, 15 ficaram intoxicadas e cerca de 1.500 foram retiradas devido a uma fuga de amoníaco num gasoduto da empresa pública Petroleos Mexicanos (Pemex), numa zona rural do Estado de Oaxaca, anunciaram na terça-feira as autoridades.

«Cerca de 1.500 habitantes de Chivaniza, Campo Nuevo, El Sardinero e Rio Grande, entre outras localidades, foram retiradas», afirmou o diretor de Proteção Civil de Oaxaca, Manuel Maza, acrescentando que quatro pessoas morreram envenenadas e outras 15 foram levadas para um hospital público.

A Pemex anunciou, por sua vez, que a fuga de amoníaco registada no incidente no sul do México foi «provocada pelo choque de uma máquina de uma empresa privada», antes de ser parada por pessoal especializado.