online

A polícia fez-se, então, passar por “NUKE”, de maneira a detetar outros pedófilos, conversando com estes na rede TOR, uma plataforma informática que garante o anonimato na internet.

A rede de pornografia tem, contudo, muitos tentáculos, pelo que o nome do site não foi revelado pelas autoridades que continuam a investigação. O site continha 360 mil imagens ilícitas às quais tinham acesso mais de 45 mil membros espalhados pelo mundo.

"Foram identificadas, pelo menos, 106 vítimas. A maioria com menos de 12 anos", disse a fonte.