Uma investigação jornalística publicada esta quarta-feira denuncia a exploração sexual de crianças que vivem em residências sob a alçada dos serviços sociais australianos, a qual foi gravada em alguns casos.

As máfias organizadas de pedófilos tentam os menores em troca de dinheiro, drogas e álcool, segundo a investigação da cadeia australiana ABC.

Segundo a mesma fonte, a polícia australiana terá identificado pelo menos 30 crianças que vivem em lares do Ministério dos Serviços Humanos que foram alvo de exploração sexual por estas máfias nos últimos 18 meses, como relata a Lusa.