Notícia atualizada às 13:01

As Nações Unidas pediram, esta quarta-feira, ao Vaticano para «afastar imediatamente» dos respetivos cargos e entregar às autoridades os responsáveis ou suspeitos de abusos sexuais de crianças. Alerta que surge num relatório sem precedentes feito sobre pedofilia na Igreja Católica.

O Comité das Nações Unidas para os Direitos da Infância (CRC, na sigla em inglês) disse que a Santa Sé também deve entregar os arquivos sobre abusos sexuais a dezenas de milhares de crianças, para que os culpados e as pessoas ligadas aos crimes possam ser responsabilizados.

A ONU está preocupada e considera que o Vaticano não percebeu a extensão dos crimes cometidos e não tomou as medidas necessárias para lidar com casos de abuso sexual de crianças.

As Nações Unidas consideram ainda que a Santa Sé viola a Convenção sobre os Direitos da Criança ao não fazer o suficiente para erradicar os casos de pedofilia na Igreja.

O Vaticano já respondeu e garantiu às Nações Unidas que está empenhada em proteger as crianças dos abusos e compromete-se a emitir um relatório sobre abuso sexual de crianças, para «estudo e análise aprofundados».