O juiz responsável pelo caso Paul Manafort disse ter recebido ameaças e que teme pela "paz e segurança" dos jurados que decidem o destino do ex-diretor de campanha de Donald Trump, acusado de fraude e evasão fiscal.

O juiz revelou as suas preocupações na sexta-feira ao explicar que não pretende tornar os nomes dos jurados públicos no final do julgamento de Manafort. As listas de jurados são supostamente públicas, a menos que um juiz indique uma razão para as manter em segredo.

"Recebi críticas e ameaças", disse Ellis. "Eu imagino que eles também", acrescentou, revelando que atualmente está sob a proteção policial.

Os jurados terminaram na sexta-feira o segundo dia de deliberações, sem chegar a um veredicto.

Manafort, que chefiou a campanha de Trump entre junho e agosto de 2016, responde por 18 acusações de fraude.

Rick Gates, que era o ‘número dois’ da campanha eleitoral do atual presidente dos EUA, admitiu na segunda-feira ter cometido crimes de fraude bancária e fiscal juntamente com o seu mentor, Paul Manafort.