O ex-presidente do Brasil, Lula da Silva, aproveitou o desmentido de Pedro Passos Coelho para reiterar a sua inocência no âmbito da investigação “ Lava Jato”.
 
Aproveitando as palavras do primeiro-ministro português, que garantiu que Lula da Silva nunca pediu para que empresas brasileiras fossem beneficiadas em concursos públicos, o ex-presidente atacou o jornal “O Globo” na sua página oficial no Facebook, afirmando que o diário foi novamente desmentido no exterior.
 

“Depois de passar vergonha no Uruguai, O Globo foi novamente desmentido no exterior. O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, desmentiu com firmeza o boato espalhado pelo jornal e negou que o ex-presidente Lula tenha feito lobby em nome de qualquer empresa brasileira.”

 
Abaixo destas palavras surge uma ligação para um vídeo onde o PM português nega qualquer pressão de Lula para favorecer a construtora Odebrecht na privatização da EGF.

O primeiro-ministro sublinhou, este domingo, que a empresa brasileira em questão nem sequer manifestou interesse no processo de privatização que vem referenciado nas notícias.

“Aquilo que vem referenciado na comunicação social é o caso de uma empresa que foi privatizada sem que sequer nenhuma empresa brasileira tivesse apresentado proposta alguma. (…) A EGF, como sabem foi vendida no âmbito da privatização à empresa Suma, que é uma empresa portuguesa, que apresentou a melhor proposta. A empresa brasileira que é referida nem sequer apresentou candidatura.”