Com as legislativas antecipadas à porta, o ex-primeiro-ministro grego, George Papandreou, anunciou esta sexta-feira a criação de um novo partido político, confirmando a tão esperada divisão do PASOK, e complicando o esperado resultado da eleição geral no dia 25.

O partido foi apelidado de «Movement for Change», «Movimento para a Mudança», e ainda não detalhou as suas políticas. No entanto, espera-se que sejam algo semelhantes às do PASOK, o partido de esquerda social-democrata onde se integrava, e que faz parte da coligação governamental liderada pela Nova Democracia, partido centro-direita do primeiro-ministro Antonis Samaras, ameaçado pelo partido da oposição, Syriza.

«Um novo começo. É tempo para o próximo grande passo das forças progressistas no país. É hora de construir, em conjunto, uma casa nova política que vai abrigar os nossos valores progressistas, os valores que nos unem», escreveu no Facebook.

 

O partido de esquerda, Syriza, quer renegociar o resgate internacional da Grécia, e lidera as sondagens com uma pequena margem de vantagem sobre a Nova Democracia. No entanto, é muito difícil que algum dos partidos ganhe apoio suficiente para governar sozinho, colocando os partidos menores na posição-chave para decidir o futuro do próximo governo.

O lançamento oficial do partido de Papandreou será este sábado, dia 3.