Quatro suspeitos de envolvimento nos atentados de Paris, que provocaram 17 mortos em janeiro, foram detidos pelas autoridades francesas esta segunda-feira, segundo a rádio «Europe 1». Entre os detidos está uma agente da polícia, que trabalhava num centro dos serviços secretos no norte da capital do país.

Todos os suspeitos estão ligados a Amedy Coulibaly, o autor do ataque ao supermercado judaico que fez quatro mortos.

Outro dos detidos será o namorado da agente em causa. O suspeito terá conhecido Coulibaly poucos dias antes da tragédia. Foi detido a 23 de janeiro, mas devido a um caso de tráfico de droga.

A polícia terá consultado o processo do namorado e acabou suspensa de funções em fevereiro. O «Le Fígaro» escreve que Emmannuelle se converteu ao Islão há cerca de dois anos.

Os atentados de Paris começaram com a chacina ao jornal satírico «Charlie Hebdo», levado a cabo por dois irmãos, Saïd e Chérif Kouachi, que morreram abatidos pela polícia. A tragédia chocou o mundo e gerou uma onda de solidariedade a nível global.