A polícia francesa avançou esta noite com uma operação antiterrorista em Reims, a cerca de 130 quilómetros de Paris, na sequência do ataque contra a sede do jornal satírico Charlie Hebdo, noticiou a agência France Presse.

A operação está a ser levada a cabo por uma unidade de elite da polícia francesa para deter os suspeitos do ataque de Paris, que fez 12 mortos e mais de uma dezena de feridos, disse fonte oficial.

A mesma fonte apelou aos jornalistas no local para terem a «maior prudência», ao prever vários cenários adversos, como a possibilidade de os suspeitos escaparem às autoridades ou haver um tiroteio.


 

A imprensa francesa noticiou a identificação e a localização de três homens suspeitos de terem perpetrado o ataque.

Entre os suspeitos estarão dois irmãos franceses, Said Kouachi e Cherif Kouachi, com 32 e 34 anos, respetivamente,e o jovem Hamyd Mourad, de 18 anos, cuja nacionalidade ainda não é conhecida.