A Espanha condenou hoje «o ato terrorista vil e cobarde» contra o jornal satírico francês Charlie Hebdo, que fez 12 mortos, e defendeu a liberdade de imprensa como «um direito fundamental».

«Recebemos com horror a notícia do ato terrorista vil e cobarde perpetrado hoje contra a sede do semanário francês Charlie Hebdo em Paris», afirmou o Governo espanhol num comunicado.

«O Governo, em nome do povo espanhol, exprime a sua condenação mais firme» deste ataque, acrescentou.