São muitos os ilustradores que responderam com cartoons ao ataque terrorista nas instalações do jornal satírico «Charlie Hebdo», numa homenagem aos colegas de profissão que perderam a vida esta quarta-feira.

Entre as vítimas mortais estão Charb, diretor do jornal, Tignous, Cabu, considerado um dos maiores cartoonistas de França, e o veterano Wolinski.

As reações vêm de todos os cantos do mundo, por cartoonistas, mais ou menos conhecidos, que optaram por responder com arte ao atentado em Paris, que deixou a nação francesa de luto.