Os Eagles of Death Metal escaparam ao ataque à sala de espectáculos de Paris onde davam um concerto, esta sexta-feira. No entanto, o grupo fez saber que ainda está a tentar determinar o "paradeiro" e a "segurança" de todos os membros da equipa técnica que os acompanharam à capital francesa.

Numa mensagem publicada no Facebook, a banda norte-americana acrescenta que os seus pensamentos estão "com todas as pessoas envolvidas nesta situação trágica".
 

We are still currently trying to determine the safety and whereabouts of all our band and crew. Our thoughts are with all of the people involved in this tragic situation.

Posted by Eagles Of Death Metal on  Friday, November 13, 2015

A mulher do baterista Julian Dorio revelou ao "Washington Post" o telefonema emocionado do marido, que lhe contou que todos os membros da banda estavam bem.  

"Ele telefonou-me a dizer que me amava e estava em segurança. Toda a gente que estava em cima do palco conseguiu escapar."


Da dupla fundadora da banda só Jesse Hughes estava no Bataclan. Josh Homme, que também integra os Queens of the Stone Age, não está em digressão.

O grupo, recorde-se, tem um concerto agendado em Portugal a 10 de dezembro. Vai atuar no Armazém F, em Lisboa.

A noite desta sexta-feira foi trágica para Paris e para o mundo. Vários ataques na capital francesa fizeram dezenas de mortos e François Hollande declarou o estado de emergência. 

Segundo a Associated Press, a polícia francesa diz que só no Bataclan morreram cerca de 100 pessoas.