As autoridades francesas continuavam esta sexta-feira à noite em negociações com o homem que fez duas reféns numa ourivesaria em Montpellier, no sul de França.

A agência de notícias francesa France Presse (AFP) noticiou que estão em curso negociações com vista à libertação de duas mulheres feitas reféns durante um assalto a uma ourivesaria em Montpellier, levado a cabo por um homem armado que não fez qualquer reivindicação.

As duas mulheres, na casa dos 40 anos, que serão uma funcionária e a mulher do proprietário da ourivesaria, não foram feridas e estão bem de saúde, refere a AFP, citando fonte próxima da investigação.