Pelo menos quatro presos morreram, dois deles decapitados, no motim numa prisão do estado brasileiro do Paraná, revelaram as autoridades do país.

De acordo com as últimas informações reveladas pelas autoridades brasileiras, além dos mortos, dois guardas foram feitos reféns e dois outros presos ficaram feridos.

A rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel, no oeste do Paraná, em curso desde as 06:30 locais (10:30 em Lisboa), começou quando um dos guardas prisionais, que se preparava para distribuir o pequeno-almoço, foi tomado como refém.

O motim envolve cerca de 800 dos 1.040 reclusos da prisão, que reivindicam melhores condições de alimentação e higiene, adiantou Jairo Ferreira, advogado dos agentes penitenciários.

Atirados do telhado

Os presos subiram ao telhado, queimaram colchões e terão mesmo atirado dois reclusos do telhado.

De acordo com o jornal «O Globo», o motim tomou conta de toda a cadeia, à exceção do prédio administrativo, que está protegido pela Polícia Militar.

Equipes da Polícia Militar estão no local para tentar conter a rebelião.