O cadáver de um homem encontrado morto numa rua de Cambridge foi alegadamente deixado dentro de uma ambulância e não entregue de imediato na morgue do hospital porque os paramédicos se recusaram a trabalhar para além da sua hora de saída.

Os factos ocorreram a 24 de setembro, mas só agora foram tornados públicos.

James Harrison, de 32 anos, foi encontrado sem vida numa rua de Cambridge, Reino Unido. Chamado o serviço de emergência, 999 – equivalente ao 112 em Portugal – a equipa de paramédicos que se deslocou ao local declarou o óbito e ficou responsável pela entrega do corpo na morgue do hospital, como relata o «Daily Mail».

No entanto, no trajeto para o hospital, foi feito um «desvio». O cadáver ficou dentro da ambulância durante mais de uma hora, entre a saída daqueles paramédicos do turno e os seguintes se aperceberem do corpo no interior do veículo.

A família ficou escandalizada e pede satisfações. Entretanto, foi aberto um inquérito a estes factos, pelo que serviços de saúde dizem não poder prestar quaisquer informações neste momento.

As circunstâncias em que se deu a morte de James Harrison também estão a ser averiguadas judicialmente.