O bebé de nove meses acusado de homicídio, no Paquistão, foi ilibado de todas as acusações pelo juiz designado para o caso.

Musa Kahn, de Lahore, tinha sido acusado de tentativa de homicídio de um agente da polícia, mas o juiz apontado para o caso, não só ilibou a criança como afirmou que um caso assim nunca deveria ter chegado a tribunal.

«A polícia confirmou ao tribunal que a nomeação de Musa no caso do ataque ao polícia e oficiais de uma companhia de gás foi um erro humano», disse Irfan Sadiq, o advogado de defesa.

O polícia responsável pela acusação da criança está a ser investigado pelas autoridades.

Segundo o «Telegraph», apesar de toda a situação, a família da criança não está livre das mesmas acusações antes também imputadas à criança.

A polícia acusa o avô de Musa, e os seus três filhos, de terem atacado o agente e trabalhadores da empresa fornecedora de gás, quando tentavam receber uma quantia em atraso.