O magnata imobiliário e aspirante à nomeação republicana para as eleições presidenciais dos Estados Unidos Donald Trump afirmou, esta quinta-feira, que o papa Francisco é “maravilhoso” e garantiu não estar chateado com as críticas dele.

Não creio que isto seja uma briga. Creio que [o papa] disse algo mais suave do que logo transmitiram os ‘media’”, afirmou Trump à CNN, insinuando ainda que o sumo-pontífice poderá ter sido influenciado pelo governo mexicano relativamente a questões migratórias e por ter ouvido, portanto, “apenas uma parte da história”.

O Papa Francisco criticou, esta quarta-feira, no final de uma visita ao México, a posição de Donald Trump em relação aos imigrantes ilegais nos Estados Unidos, nomeadamente, a intenção de construir um muro na fronteira entre os dois países, para impedir a entrada de mais migrantes.

Uma pessoa que pensa em construir muros, sejam quais forem, e não pontes, não é cristão. (…) Este homem não é cristão se diz coisas como estas. Temos de ver se ele disse as coisas dessa forma, e [por isso] dou-lhe o benefício da dúvida.”   

Os comentários do Papa Francisco referiam-se, também, à intenção expressada pelo candidato pré-republicano, durante a pré-campanha eleitoral, de deportar 11 milhões de imigrantes ilegais se for eleito.