O papa afirmou esta sexta-feira que «a pena de morte é o fracasso do Estado de Direito», numa carta que entregou ao presidente da Comissão Internacional contra a Pena de Morte, numa audiência no Vaticano.

Francisco, que se reuniu com Federico Mayor Zaragoza e uma delegação da Comissão Internacional contra a Pena de Morte, agradeceu no documento que a Lusa cita «o compromisso por um mundo livre da pena de morte e pela contribuição para o estabelecimento de uma moratória universal das execuções em todo o mundo, tendo em vista a abolição da pena capital».


Na carta, o papa afirma que para um Estado de direito «a pena de morte representa um fracasso, porque obriga a matar em nome da justiça» e porque «nunca haverá justiça com a morte de um ser humano».