O Papa Francisco presidiu esta sexta-feira a uma vigília de oração que juntou 900 parentes de pessoas assassinadas, feridas ou vítimas de extorsão da máfia.

O santo padre pediu aos mafiosos para mudarem de vida, e fugirem ao inferno que os espera.

«Por favor mudem a vossa vida. Nós rezamos por vós, estou a pedir-vos de joelhos que se convertam, é para o vosso bem», disse o Papa, segundo o «Telegraph».

«A vida que vocês levam não vos trará felicidade. Convertam-se, ainda há tempo antes que acabem no inferno, que é o que vos espera se continuarem neste caminho», continuou Francisco. «Vocês têm um pai e uma mãe, pensem neles e convertam-se».

O encontro aconteceu na igreja de S. Gregório VII, em Roma.

Na iniciativa participaram representantes de cerca de 1600 associações de apoio às vítimas de violência.

O santo padre associou-se à data, indiferente, diz a Santa Sé, aos riscos de insegurança anunciados por um procurador responsável por combater o crime organizado. O mesmo procurador que em novembro disse que as reformas no sistema financeiro da Santa Sé, impostas por Francisco, estavam a deixar a máfia calabresa muito nervosa.

Desde 1996 que a Itália evoca as «vítimas inocentes da máfia neste dia.