O Papa Francisco considera que a eutanásia ou o suicídio assistido são «um pecado» e denuncia um «falso sentimento de compaixão» com as pessoas que tomam a decisão de morrer.
 
«Isto é brincar com a vida. Cuidado, porque isto é um pecado contra o criador», afirmou, durante uma reunião com a Associação dos Médicos Católicos Italianos, no sábado, citado pela Associated Press.
 
O assunto voltou recentemente ao debate devido ao caso da norte-americana Brittany Maynard, que tinha cancro em fase terminal e decidiu morrer no dia 1 de novembro, em Portland.
 
Na altura, o Vaticano apelidou esta decisão de «repreensível». Francisco, no entanto, nunca se referiu diretamente ao caso.
 
Esta segunda-feira, o Vaticano anunciou que o Papa vai realizar a sua primeira visita aos Estados Unidos, em setembro de 2015.
 
Francisco irá ao Encontro Mundial das Famílias, em Filadélfia, e vai realizar uma missa, a 27 de setembro. Será o quarto Papa a visitar os EUA.