O papa Francisco defendeu esta quarta-feira a necessidade de colocar no «centro das preocupações» os mais desfavorecidos e apelou a que as pessoas «sirvam os mais fracos» em vez de se servirem deles.

«É preciso um grande ato de liberdade cristã para ter a coragem de proclamar, na nossa cidade, que é preciso defender os pobres e não defendermo-nos dos pobres. É preciso servir os mais fracos e não servirmo-nos deles», defendeu o Sumo Pontífice durante a homilia realizada na Basílica de São Pedro, em Roma, no último dia do ano.

Francisco presidiu esta quarta-feira à cerimónia das Vésperas e do «Te Deum», uma tradição iniciada pelo Papa Paulo VI e que se tornou habitual no dia 31 de dezembro.