O papa Francisco condenou esta quarta-feira o ataque de ontem contra uma sinagoga de Jerusalém como um «episódio inaceitável» de violência contra um lugar de culto e apelou para «decisões corajosas» pela reconciliação.

«Sigo com preocupação o aumento alarmante da tensão em Jerusalém e noutras zonas da Terra Santa, com episódios inaceitáveis de violência que não poupam sequer os lugares de culto», declarou o papa na praça de São Pedro, após a audiência semanal.

O papa apelou às partes implicadas no conflito israelo-palestiniano para «que seja posto um termo ao ciclo de ódio e de violência» e «para que sejam tomadas decisões corajosas pela reconciliação e pela paz».