O Papa Francisco recebeu, esta quarta-feira, os The Harlem Globetrotters, uma das mais mediáticas equipas de basquetebol dos EUA, durante a habitual audiência pública semanal com os peregrinos na Praça de São Pedro, em Roma.

A equipa conhecida pelas brincadeiras e truques que mostra durante as exibições está em viagem pela Europa e passou, esta quarta-feira, pelo Vaticano. Ao Papa, ofereceu uma camisola emoldurada com o número 90 nas costas e ensinou alguns truques com a bola.

De acordo com a revista norte-americana “Time”, antes de estarem com o líder da Igreja Católica, os jogadores deliciaram a multidão ao fazer girar nas pontas dos dedos as bolas de cor vermelha, branca e azul. Mais tarde ensinaram o truque ao Papa, que se mostrou sorridente e entusiasmado perante a habilidade dos jogadores.

Esta é a nona vez que os Harlem Globetrotters visitam o Vaticano e, desta vez, o objetivo é celebrar os 90 anos de história da equipa. Este não é o primeiro encontro com um líder da Igreja Católica. A ligação com a Santa Sé é tão grande que, em 2000, os Globetrotters nomearam o então Papa João Paulo II como "membro honorário" da equipa.
 
Os Harlem Globetrotters foram fundados em 1926 e foram uma das primeiras equipas com jogadores negros.

"Em 1926 e por muitos e muitos anos, os negros não podiam jogar basquetebol com os brancos e os Harlem Globetrotters contribuíram para superar a discriminação através do desporto, unindo o espetáculo desportivo a uma dimensão social", afirmaram os jogadores em entrevista ao “L’Osservatore Romano".


O Papa Francisco é famoso por receber delegações desportivas nas audiências gerais e em encontros privados. Entre os que fizeram visitas, estão o clube de futebol do coração, o San Lorenzo, o Bayern de Munique, o Barcelona e atletas olímpicos italianos.