A chanceler alemã Angela Merkel visitou hoje o papa Francisco e durante o encontro fez uma doação em dinheiro para ajudar as crianças de refugiados.

O encontro, que decorreu hoje de manhã no palácio apostólico, durou cerca de 40 minutos, tempo que a agência de notícias espanhola EFE classifica de «insolitamente prolongado».

Durante a tradicional troca de presentes, Angela Merkel, filha de um pastor luterano e membro da Igreja Evangélica, ofereceu ao papa um envelope com dinheiro e, sem nunca especificar qual o valor, disse apenas que queria que fosse destinado aos filhos dos refugiados.

A chanceler ofereceu ainda um conjunto de discos do compositor alemão protestante Johann Sebastian Bach.

Papa Francisco respondeu em alemão com um «danke» (obrigado), mas a conversa continuou depois em italiano com a ajuda de um intérprete.

Como já é habitual, o papa retribuiu as ofertas com uma medalha do seu pontificado, que tem uma imagem de São Martin, recordando que este religioso protegia os povos, ao que Merkel terá dito que também trabalhava nesse sentido: «Nós também tentamos fazê-lo o melhor possível», disse a chanceler citada pela agência de notícias EFE.