logotipo tvi24

Papa Francisco fez um exorcismo, diz canal de televisão

Terá realizado uma oração para libertar um demónio de uma criança doente

Por: Redacção    |   2013-05-20 21:44

O canal TV2000 dos bispos italianos disse esta segunda-feira que o Papa Francisco realizou uma oração para libertar um demónio de uma criança doente, que assistiu à missa de domingo de Pentecostes, na praça de São Pedro, no Vaticano, refere a Lusa.

Esta ação, asseguraram vários especialistas consultados pelo programa «Vade Retro» do canal da Conferência Episcopal Italiana (CEI), revelada na sua página web, aconteceu no final da missa de Pentecostes, quando o Papa se aproximou para cumprimentar um grupo de doentes.

O Papa, sorrindo, aproximou-se de um menino e de um padre que o acompanhava e se apresentou, enquanto lhe dizia algumas palavras que não se conseguiram perceber no vídeo emitido pela televisão dos bispos.

O programa diz que a expressão do Papa mudou inesperadamente e Francisco ficou «pensativo e concentrado, enquanto estendeu as mãos sobre a cabeça do menino, orando intensamente».

Nas imagens vê-se a criança, com o rosto escondido pela TV2000, abrindo a boca à medida que o Papa rezava com as mãos apoiadas à sua frente.

«Os exorcistas que viram as imagens não têm dúvidas: tratou-se de uma oração de libertação de um demónio ou de um exorcismo», disse a TV2000, que dedicará sexta-feira um programa «à batalha do papa Francisco contra o diabo e as suas seduções».

Partilhar
EM BAIXO: Este Papa é um querido (EPA/Maurizio Brambatti)
Este Papa é um querido (EPA/Maurizio Brambatti)

Avião ucraniano despenha-se na Argélia
Acidente causou pelo menos sete mortos
«A Rússia não deve subestimar a Europa»
Durão Barroso quer encontrar uma solução definitiva para a crise na Ucrânia, antes que se chegue a um «ponto sem retorno»
Síria: capacetes azuis capturados estão em segurança
As Nações Unidas garantem que os 44 capacetes azuis capturados nos Montes Golã estão seguros e sem problemas de saúde
EM MANCHETE
«A Rússia não deve subestimar a Europa»
Durão Barroso quer encontrar uma solução definitiva para a crise na Ucrânia, antes que se chegue a um «ponto sem retorno»
Beneficiários que recuperaram RSI aumentaram 1000%
«Não vai nascer uma alternativa de esquerda»