Bento XVI afirmou, esta quarta-feira, que durante a viagem a Malta «partilhou os sofrimentos» e rezou com as vítimas de padres pedófilos, além de lhes ter prometido a «acção da Igreja» para que nunca mais aconteçam casos similares.

O Papa - que falava a milhares de pessoas que assistiam à audiência pública semanal de quarta-feira na praça de São Pedro - comentou desta forma a viagem de 17 e 18 de Abril a Malta, onde se encontrou com oitos homens malteses, que alegam terem sido vítimas de abusos sexuais de membros do clero.

«Partilhei com eles o sofrimento e com comoção rezei com eles, dei-lhes segurança sobre as acções da Igreja», afirmou o Papa.