O jornal satírico francês, Charlie Hebdo, não escapou ao assunto do momento e dedica a edição que foi esta quarta-feira para as bancas ao caso Papéis do Panamá, decorrente de uma investigação jornalística, feita a partir de milhões de documentos de um escritório de advogados no Panamá, e que lança suspeitas de fuga ao fisco sobre figuras públicas e políticas de todo o mundo, incluindo chefes de Estado.

O jornal, alvo dos primeiros ataques do Estado Islâmico em Paris, em janeiro de 2015, pegou na expressão que serviu de mote às manifestações de solidariedade no decorrer do massacre à sua redação, “Je suis Charlie”, e transformou-a em “Je suis Panama”, inscrito no cartaz exibido num cartoon que faz capa do jornal, com homens e mulheres aparentemente ricos, que ostentam anéis de ouro e charutos, e que protestam porque os seus negócios foram descobertos.

 

Charlie Hebdo n° 1237 du 6 Avril 2016

Publicado por Charlie Hebdo Officiel em  Terça-feira, 5 de Abril de 2016

 

No desenho, uma mulher, de colar e brincos grandes, segura um outro cartaz admitindo que eles “não têm medo”.

O cartoon da capa é da autoria de Philippe Vuillemin. Esta edição tem por título “Terrorismo fiscal”

 

Dessin du jour du 6 Avril 2016 par Foolz

Publicado por Charlie Hebdo Officiel em  Quarta-feira, 6 de Abril de 2016