A aviação israelita lançou, durante a madrugada desta quarta-feira, 160 raides sobre a Faixa de Gaza, visando o Hamas, em retaliação pelos contínuos disparos de «rockets», informou o porta-voz do exército.

«Foram levados a cabo 160 "raides" durante a noite que elevaram para 430 o número de ataques aéreos desde o arranque desta operação» há dois dias, detalhou o general Moti Almoz, em declarações à rádio militar.

A ofensiva teve como alvo 120 bases de lançamento de "rockets", dez postos de comando e controlo do movimento islamita Hamas, incluindo duas habitações e inúmeros túneis, segundo o mesmo responsável.

Israel também foi alvo de ataques e pelo menos cinco "rockets" disparados hoje a partir de Gaza contra Telavive e zonas próximas foram intercetados pelo sistema de defesa israelita, de acordo com a rádio militar.

As sirenes soaram e cinco "rockets" foram intercetados quando estavam a meio do percurso por uma bateria do escudo antimísseis 'Iron Dome'.

Telavive, Jerusalém e Haifa foram atingidos, esta terça-feira, por "rockets" lançados a partir da Faixa de Gaza, controlada pelo Hamaas, cujo braço armado confirmou a autoria dos disparos.