ter acabado por sucumbir

“Nada vai impedir esses ataques assassinos. Não podemos esperar até que cheguem às nossas cidades e às nossas casas”, escreveu o porta-voz do Hamas Hossam Badran no Facebook, citado pela agência France Presse.

“O nosso povo na Cisjordânia tem apenas uma escolha: a do confronto aberto e abrangente contra a ocupação.”

Saad Dawabcheh não resistiu às queimaduras e morreu no hospital israelita onde foi internado, disse Ghassan Daghlas, responsável no seio da Autoridade Palestiniana pelo norte da Cisjordânia ocupada, que inclui Doma, a aldeia onde fica a casa à qual quatro israelitas pegaram fogo, segundo as forças de segurança palestinianas. 

A morte foi confirmada por membros da família Dawabcheh em Doma.