Uma família israelita foi atacada por um palestiniano com uma substância química que se acredita ser ácido, perto de um posto de controlo na Cisjordânia, junto a um colonato judeu a sul de Jerusalém.

De acordo com uma porta-voz da polícia, Luba Samri, o agressor «derramou uma substância desconhecida, que se suspeita ser ácido, numa família judaica».


Segundo as Forças de Defesa de Israel, o ataque ocorreu esta sexta-feira, após o autor pedir boleia à família, e derramar o conteúdo, deixando um homem e quatro crianças feridas.

Um civil, que viajava num carro próximo do local, alvejou o agressor numa perna, travando a sua fuga. O palestiniano foi detido pelas forças de segurança para ser interrogado, e encontra-se em estado moderado.
Já as vítimas foram assistidas no local, antes de serem transportadas para o Hospital Universitário de Hadassah, em Jerusalém.

As quatro meninas, com idades entre os oito e dez anos, e os dois adultos, sofreram ferimentos ligeiros, e continuam estáveis.

O ataque não foi reivindicado, mas surge numa altura de escala de tensões entre palestinianos e israelitas, especialmente na Cisjordânia e Jerusalém Ocidental, locais ocupados por Israel, e reclamados pelos palestinianos para um Estado independente, em conjunto com Gaza.

 


Ainda esta semana um ministro palestiniano morreu, pouco depois de um confronto com soldados israelitas na Cisjordânia.