Notícia atualizada às 23:22

O Conselho de Segurança das Nações Unidas apelou este sábado a um cessar-fogo no conflito entre israelitas e palestinianos que já causou pelo menos 121 mortos nos últimos dias.

No comunicado final da reunião, os membros do Conselho de Segurança apelaram à «restauração da calma e à restituição do cessar-fogo» e denunciaram a sua «séria preocupação com a crise em Gaza e a proteção e bem-estar dos civis dos dois lados».

A declaração, que não condena nem o lado israelita nem o Hamas, foi aprovada por todos os 15 membros do Conselho de Segurança da ONU, que apelam ainda ao retomar das negociações de paz e avisam que a lei internacional deve ser cumprida.



Já esta noite, um ataque aéreo israelita à casa de um chefe da polícia de Gaza matou 15 pessoas.

Também dois rockets foram disparados contra Israel a partir do Líbano. A informação foi avançada por fonte libanesa e confirmada pelo exército israelita.

O ataque terá sido feito a partir do sul do Líbano, território ocupado por alguns grupos radicais palestinianos. O alvo foi a região de Naharya e não há notícia de vítimas.

O exército israelita respondeu com fogo de artilharia. Este é o segundo caso de ataque a partir do Líbano nas últimas 72 horas.