Os fãs da Dinamarca têm agora razões para ficarem mais felizes que o normal. A Dinamarca voltou a ganhar o título do “país mais feliz do mundo”, destronando a Suíça para segundo lugar.

Mas estes dois países são seguidos de perto por outros, tais como a Islândia e a Noruega, de acordo com o relatório de 2016 sobre esta matéria, apresentado na quarta-feira em Roma para as Nações Unidas.

A Dinamarca ganhou o título três das quatro vezes que o relatório foi divulgado, perdendo para a Suíça apenas uma vez.

Já do lado oposto do ranking, as pessoas de Burundi (153 lugar) são as menos satisfeitas com as suas vidas, de acordo com o a lista composta por 156 países. Na mesma linha, o Afeganistão (154), Togo (155) e Síria (156) não estão muito melhor.

Os Estados Unidos aparecem em 13º lugar na lista mundial da felicidade, atrás do Canadá (6), Holanda (7), Nova Zelândia (8). Austrália (9), Suécia (10), Israel (11) e Áustria (12).

A Alemanha aparece este ano em 16º lugar, enquanto outras grandes economias – como Reino Unido (23), Japão (53), Rússia (56) e China (83) – ocupam notavelmente lugares mais baixos.